Valor da primeira CNH sofre reajuste e ficará mais cara a partir de sexta-feira

0

 As demais taxas do Detran/RS também aumentarão em fevereiro


Tirar a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vai ficar mais caro a partir de sexta-feira 1º de fevereiro. Isto porque foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira, a portaria que reajusta as tabelas de valores dos serviços do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran/RS) para 2019. Os novos preços entram em vigor na sexta-feira, 1º de fevereiro, e o reajuste corresponde à variação da Unidade Padrão Fiscal do Estado do Rio Grande do Sul (UPF/RS) 2019, que é 3,8608%.

Conforme o Detran/RS, os percentuais podem ficar um pouco abaixo da variação, em função do arredondamento das casas decimais. A primeira CNH só pode ser retirada nas categorias, A, B ou AB. No último caso, a pessoa deve participar de dois cursos preparatórios.

Os interessados em obter CNH categoria A (motos), precisarão pagar R$ 1.950,51 (soma das taxas R$ 302,72 com as aulas no Centro de Formação de Condutores – CFC R$ 1.647,79). A variação total foi de R$ 72,40 com relação aos valores do ano passado.

Já para aqueles que pretendem tirar a CNH categoria B (carros), deverão efetuar pagamento de R$ 2.270,76, incluindo as taxas R$ 302,72 e as aulas no CFC R$ 1.968,04. A variação total foi de R$ 84,10. Quanto à categoria AB, que abrange permissão para motoristas que pretendem conduzir motos e carros, os valores chegam a R$ 3.608,54, na soma das taxas R$ 369,81 e das aulas no CFC R$ 3.238,73. Para esta categoria a variação total foi de R$ 133,80.

Outras taxas
Além dos valores da primeira habilitação, as demais taxas do Detran/RS sofrerão reajuste, como ocorre todos os anos. Entre as atualizações também está a renovação, que custará R$ 223,91 a partir de sexta-feira. Este valor aumenta para motoristas que exercem atividade remunerada, que precisam realizar exame psicológico. Sobre as demais taxas, a partir de sexta-feira os valores podem ser consultados no site do Detran/RS. 

Fonte: Correio do Povo

Compartilhar

Deixe uma resposta