Terremotos e tsunami mataram quase 400 pessoas na Indonésia

0

540 pessoas ficaram feridas e 29 estão desaparecidas. O número de mortos não é definitivo e pode subir.

Uma série de terremotos abalou a ilha indonésia de Sulawesi nesta sexta-feira (28) e levou à formação de um tsunami que varreu casas em pelo menos duas cidades. As ondas chegaram a até 2 metros, e depois recuaram, segundo funcionários do governo.

As autoridades confirmaram que há mortos após a passagem do tsunami, mas ainda não existe um balanço oficial.

A Indonésia havia declarado um alerta de tsunami após o mais forte dos terremotos, que registrou magnitude 7,5, mas o suspendeu cerca de meia hora depois. O abalo foi seguido por vários tremores, incluindo um de magnitude 6,7.

O porta-voz da agência indonésia para desastres, Sutopo Purwo Nugroho, disse em uma entrevista na TV que o tsunami atingiu praias em Palu, que é capital da província de Sulawesi, e a vizinha cidade pesqueira de Donggala, mais próxima do epicentro do terremoto, a 27 km de distância.
Mais de 600 mil pessoas vivem nas duas cidades.

O número de mortos deixados pela série de terremotos e pelo tsunami chegou a 384 em balanço divulgado pelas autoridades neste sábado (29). O número de vítimas pode subir.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, afirmou ainda que dados provisórios indicam que 540 pessoas ficaram feridas e 29 estão desaparecidas.

“O governo local declarará o estado de emergência”, disse o porta-voz, em Jacarta. Ele frisou também que o mais urgente agora também é restabelecer os serviços de energia elétrica e telecomunicação na área.

“Quando a ameaça surgiu, as pessoas ainda estavam fazendo suas atividades na praia e não correram imediatamente, e se tornaram vítimas. Muitos corpos foram encontrados na costa, devido ao tsunami”, relatou o porta-voz. Para escapar das ondas, algumas pessoas subiram em árvores de seis metros.

Compartilhar

Deixe uma resposta