Reservas do Grêmio invertem lógica de 2017 e mantêm time vivo no G-4 do Brasileirão

0

Em 10 jogos no ano passado, suplentes tiveram 20% de aproveitamento. Agora, rendimento é de 58%

Com três competições para disputar, Renato Gaúcho precisou priorizar os mata-matas da Libertadores e da Copa do Brasil frente ao Brasileirão para que o Grêmio continuasse vivo por pelo menos um título no segundo semestre de 2017. O tri da América veio em novembro. E a situação se repete agora em 2018, com os reservas acionados novamente na Série A. A diferença é que os resultados apareceram.
No ano passado, os suplentes foram utilizados em 10 partidas do Campeonato Brasileiro. O aproveitamento não passou de 20%, com seis pontos somados em 30 disputados – seis derrotas, três empates e uma vitória (veja abaixo). Desta forma, o Tricolor perdeu fôlego e deixou a vice-liderança para acabar em quarto lugar após as 38 rodadas.
O planejamento de 2018 não sofreu uma alteração sequer, e o treinador voltou a criticar o calendário brasileiro pela quantidade demasiada de jogos, segundo ele. Portaluppi usa este contexto para ressaltar que não prioriza campeonatos, mas precisa dar descanso aos titulares naquele que é possível recuperar mais à frente. No caso, o de pontos corridos.

 Reservas em 2017

 Sport 4×3 Grêmio, em 28/05 (3ª rodada)
Palmeiras 1×0 Grêmio, em 01/07 (11ª rodada)
Botafogo 1×0 Grêmio, em 13/08 (20ª rodada)
Grêmio 0x0 Atlético-PR, em 20/08 (21ª rodada)
Grêmio 1×3 Palmeiras, em 22/10 (30ª rodada)
Avaí 2×2 Grêmio, em 29/10 (31ª rodada)
Ponte Preta 0x1 Grêmio, em 08/11 (33ª rodada)
Santos 1×0 Grêmio, em 19/11 (36ª rodada)
Grêmio 1×1 Atlético-GO, em 26/11 (37ª rodada)
Atlético-MG 4 x 3 Grêmio, em 3/12 (38ª rodada)

Com o grupo mais reforçado, os reservas começam a dar conta do recado e inverter a lógica no Brasileirão. Foram quatro compromissos até o momento – duas vitórias, um empate e uma derrota. O rendimento sobe para 58,3%. Nos últimos dois confrontos, seis gols marcados contra Flamengo e Vitória e nenhum sofrido. A goleada da noite de domingo foi construída com atuações destacadas de Douglas, Jailson e Marinho, prováveis titulares em muitos times brasileiros.

– A melhor forma é continuar fazendo o que a gente faz. Quem muito quer, nada tem. Por isso montamos um grupo grande. Sabemos que temos várias competições. Não vamos conseguir botar sempre a mesma equipe. Dou parabéns justamente porque jogou outra equipe. Jogamos bem, conseguimos o resultado, todo mundo saiu satisfeito da Arena – destacou Renato na entrevista coletiva após o triunfo sobre os baianos.

Reservas em 2018

Botafogo 2×1 Grêmio, em 28/04 (3ª rodada)
Chapecoense 1×1 Grêmio, em 29/07 (16ª rodada)
Grêmio 2×0 Flamengo, em 01/08 (17ª rodada)
Grêmio 4×0 Vitória, em 12/08 (18ª rodada)

Se em 2017 a equipe alternativa tinha dificuldades tanto em casa quanto fora, a realidade atual mostra o contrário. Depois de perder para o Botafogo no Rio de Janeiro, na terceira rodada, o Grêmio saiu na frente da Chapecoense em Santa Catarina, mas sofreu o empate, e depois superou o Flamengo e o Vitória em atuações convincentes, ambas na Arena.
– É complicado, tem que superar tudo isso para ter uma performance adequada. O Grêmio está bem. Ano passado, nas competições que a gente fez com o time reserva, o Grêmio não conseguiu uma performance melhor. Nesse ano, até em função do time estar mais organizado, a gente tem conseguido fazer bons jogos tanto com um time quanto outro – comentou o diretor de futebol Deco Nascimento.

Como consequência, os gaúchos mantêm-se no G-4. Dormiram na terceira colocação, a cinco pontos do líder São Paulo, e agora “secam” o rival Inter na noite desta segunda, contra o Fluminense. A boa fase ecoa no vestiário. Everton voltou após ser desfalque na Libertadores para ganhar ritmo de jogo. Entrou no segundo tempo e fechou o 4 a 0 diante do Vitória.
– Vitória importante, com um time diferente. Como a gente fala, não tem reserva. Têm que estar todos prontos para jogar e hoje não foi diferente. Já viemos de duas vitórias seguidas jogando com esse time – destacou o atacante.
Os três pontos recolocaram o Tricolor na terceira colocação do Brasileirão, com 33 pontos. O próximo compromisso dos reservas é contra o Corinthians, em São Paulo, no sábado. Porém, na quarta-feira, os titulares voltam para o duelo decisivo contra o Flamengo, no Maracanã, por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil.

Fonte e Foto: Globo Esporte

Compartilhar

Deixe uma resposta