Lei Seca poderá ter drogômetro

0

Aparelho já usado em outros países, poderá chegar as blitz brasileiras neste ano

Motoristas que dirigem sob o efeito de drogas estão na mira da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. O órgão federal anunciou que, além do popular bafômetro (etilômetro, que serve para detectar o uso de álcool), o governo vai implantar os ‘drogômetros’.

Esse tipo de aparelho, usado há alguns anos em países como EUA e França, é capaz de detectar o uso de drogas como maconha e cocaína a partir de amostras de saliva. Ao ser abordado, o condutor coloca o cotonete na boca, por cerca de dois minutos, para colher a amostra. O material, então, é posto em contato com um reagente, em tira de papel, que indica a presença ou não da droga. Cada droga é testada em uma região do papel, indicando se o resultado para cada uma delas é positivo ou negativo.

No Brasil, foi usado pela primeira vez, experimentalmente, no carnaval em São Paulo. Quando ele dá um resultado positivo, um médico realiza um teste clínico — baseado na observação — para confirmar se o motorista está mesmo “sob efeito”. 

De acordo com informações da Senad, quatro aparelhos com tecnologia estrangeira estão sendo testados, mas apenas um será adotado. As máquinas detectam até oito tipos de droga de uma só vez. Ainda de acordo com o órgão, o objetivo da medida é reduzir acidentes e mortes provocados por motoristas que usam substâncias psicoativas. A medida ainda está em fase de elaboração e, segundo o Governo, ainda não há uma previsão de quando entrará em prática nas blitzes do país.

Fonte: Revista Galileu e InfocoRS


Compartilhar

Deixe uma resposta