Governo do RS coloca 90% das regiões em bandeira vermelha

0

Apenas as regiões de Pelotas e Bagé ficaram na bandeira laranja, na 11ª rodada. Mapa é preliminar e prefeituras têm até as 6h de domingo (19) para contestar os dados.

A pandemia avança consolidada no Rio Grande do Sul. Na décima primeira rodada do modelo de Distanciamento Controlado, divulgada nesta sexta-feira, o governo do Estado apontou, em seu mapa preliminar, 18 regiões como bandeira vermelha, ou seja, com risco alto para a Covid-19. Nesta semana, apenas Bagé e Pelotas registraram risco médio da doença.

Além de Porto Alegre, Canoas, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que mantém a avaliação negativa nesta semana, outras nove regiões apresentaram pioras nos indicadores: Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana. Esta é a terceira rodada consecutiva em que o Rio Grande do Sul não registra regiões com risco baixo da Covid-19, a bandeira amarela.

Com isso, de forma preliminar, 469 municípios (do total de 497) estarão classificados em bandeira vermelha. Deste total, 270 cidades podem adotar protocolos de bandeira laranja, por não terem registrado óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias.

As regiões e os municípios têm até domingo de manhã para enviar recursos e pedidos de reanálise para uma posterior classificação. O resultado sai na segunda e o período de vigência das novas bandeiras inicia na terça.

Porto Alegre em alerta para bandeira preta

Pela primeira vez desde o começo do modelo, a nova rodada traz um alerta de bandeira preta para três regiões: Canoas, Porto Alegre e Santa Maria.

Segundo o governo do RS, um dos principais indicadores para essa avaliação é o avanço da velocidade das internações nos leitos de UTI. Na Capital por exemplo, o número de pacientes em tratamento saltou de 210 para 258 em sete dias, e hoje, já chega a 262.

Fonte: InfocoRS

Compartilhar

Deixe uma resposta