Clubes do Brasileirão faturam milhões com janela europeia

0

 

A janela de transferências europeia, que quase sempre depena os clubes do Brasileirão no meio da temporada, também pode ser benéfica para os times da Série A.

Fluminense, Internacional e Santos, por exemplo, comemoram negociações envolvendo ex-jogadores ao futebol inglês. Por causa do mecanismo de solidariedade da Fifa, que repassa ao time formador 5% do valor de cada transferência internacional, o trio deve receber alguns milhões de reais.

Alisson
O goleiro revelado pelo Inter foi contrato pelo Liverpool, na maior negociação da história para a posição: R$ 323,3 milhões.

O Colorado receberá R$ 13,9 milhões, mas também tem direito a valores referentes a metas no contrato do arqueiro. Assim, a quantia pode chegar a R$ 16,1 milhões.

Felipe Anderson
O meia formado no Santos é novo reforço do West Ham. O negócio foi oficializado por R$ 168,3 milhões, com cláusulas que podem elevar o montante a R$ 214 milhões.

Além dos 3% de sua participação como formador do jogador, o clube também tem direito a 25% do lucro obtido pela Lazio. Assim, o valor mínimo a receber é de R$ 41,5 milhões, enquanto o máximo chega a R$ 54,1 milhões.

Fred
Negociado pelo Shakhtar Donetsk com o Manchester United antes da Copa por R$ 240 milhões, o meio-campo rendeu grana para o Inter e também para o Atlético-MG, como clubes formadores.

O Colorado tem direito a 2% do negócio: R$ 4,8 milhões. Já o Galo leva R$ 2,8 milhões, montante referente a 1,17% do mecanismo de solidariedade.

Richarlison

O atacante revelado no Fluminense está muito perto de concretizar sua ida para o Everton. A transferência, que ainda não é oficial, deve render R$ 190 milhões de lucro ao Watford. O Tricolor tem direito a 10% desse valor, ou seja, R$ 19 milhões.

Como a transferência é entre times do mesmo país, nem o Flu, nem o América-MG, que clubes que formaram o atacante, têm direito à porcentagem do mecanismo de solidariedade.

Fonte: Gazeta do Povo

Compartilhar

Deixe uma resposta