Chapecó – Polícia Civil prende suspeito de homicídio no Bairro Jardim América

0

Motivação do crime foi uma desavença familiar. Fato aconteceu no dia 16 de junho

A Polícia Civil realizou, nesta terça-feira (21), uma coletiva de imprensa para esclarecer o homicídio ocorrido no dia 16 de junho, na Rua Baixada dos Fortes, no bairro Jardim América, em Chapecó (SC). Lindomar Schirmann foi morto na frente de sua casa por três tiros de arma de fogo. O autor do crime foi identificado e preso no último dia 15. A vítima e o autor tinham passagem pela polícia.

Conforme o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC), Vagner Papini, após o crime a equipe de investigação esteve no local e tomou conhecimento dos fatos. O homem foi alvejado três vezes, uma na coxa e outro dois no tórax. No levantamento inicial foi constado um projétil de arma de fogo, ouvido algumas testemunhas, que afirmaram que o suspeito chegou ao local com VW Golf de cor prata e a partir do reconhecimento fotográfico levantado o nome do suspeito. Na noite do crime, a Polícia não encontrou o suspeito.

Defesa

O delegado Papini conta que estavam prestes a solicitar a prisão preventiva do suspeito quando ele se apresentou na delegacia e alegou legítima defesa, pois a vítima teria lhe ameaçado de morte por motivos de desavenças familiares. Porém, conforme a Polícia essa tese foi desmentida a partir de câmeras de monitoramento que confirmaram que homem não esteve no local onde afirmou estar momentos antes do crime.

Além disso, o suspeito apresentou três testemunhas, que foram todas desmentidas, pois nenhuma sabia dizer, por exemplo, onde ele teria estacionado o carro ou se a janela do veículo estava aberta quando ele fez os disparos. Depois de constado que a versão apresentada pelo suspeito era falsa, no último dia 15 foi realizado a prisão e buscas em sua residência, mas a arma do crime não foi localizada.

Por este motivo, conforme o delegado foi levado em consideração às versões apresentadas pelas testemunhas no local do crime.

“Ele teria chego à casa da vítima e o chamado para conversar, a vítima disse que não ia sair. Neste momento ele chutou o portão e já começou a atirar contra a vítima, que saiu correndo para dentro de casa, a vítima conseguiu subir as escadas das residência, mas levou três tiros e morreu nos braços da companheira”, conta Papini.

Fonte e Foto: ClicRDC

Compartilhar

Deixe uma resposta