Americana sofre derrame e é salva por seus cães

0

Os cães perceberam que havia algo de errado e chamaram a vizinha


A americana Maureen Hatcher estava tomando banho no dia 3 de dezembro quando sofreu um derrame. Imediatamente suas duas cadelas da raça labrador, Bella e Sadie, saíram correndo e latindo rumo à casa da vizinha, avisando que algo estava errado. A vizinha encontrou Maureen quase inconsciente e logo chamou o socorro.

A atitude dos cães salvou a vida da dona e impediu que ela tivesse danos permanentes no cérebro. Moradora de St. Johns, na Flórida, a americana de 62 anos contou ao jornal local “The St. Augustine Record” que no momento que caiu no chão, falou aos seus cães: “preciso de ajuda”. Bella e Sadie entenderam o recado e foram atrás da ajuda.

Embora tenha o costume de trancar a porta até quando está em casa, aquele dia, por sorte, Maureen não o fez, o que permitiu que os cães pulassem na maçaneta e saíssem. As câmeras de segurança da casa filmaram o momento em que os animais buscaram ajuda.

A vizinha Alexandra Naspolini estava tomando café quando viu Bella do lado de fora de sua casa. “Então ouvi o outro cachorro latindo da casa dela [de Maureen]”, disse ao mesmo jornal. A situação a levou a seguir os cães, que a conduziram até dentro da casa. Da porta, ela chamou por Maureen e não recebeu resposta. “Eu perguntava aos cães: ‘Cadê a mamãe?'”. Então a encontrou deitada na cama, quase inconsciente. Maureen estava com sinais de derrame, segundo ela. Estava confusa, com fraqueza em um dos lados do corpo e problemas na fala. Alexandra ligou para a emergência e aguardou ao lado da vizinha. A ajuda chegou dez minutos depois e em poucas horas Maureen já estava passando por uma cirurgia.

Ouvida pelo “The St. Augustine Record”, a neurocirurgiã Nima Amin Aghaebrahim, que fez o procedimento cirúrgico, explicou que o tempo é fator fundamental para evitar danos cerebrais em pacientes que sofrem derrame. “Quando o cérebro é privado de sangue, as células morrem e lesões cerebrais permanentes podem ocorrer. O tempo é tudo”, explicou. A cirurgia levou somente 20 minutos e três dias depois Maureen já estava de volta em casa com seus animais de estimação. Ela agradeceu à médica que a atendeu e chamou Bella e Sadie de “anjos”. “Alguém me perguntou: ‘Como você as treinou para fazer isso?’. E eu apenas disse a eles: ‘Eu não as treinei'”, contou ao jornal.

Fonte: Uol

Compartilhar

Deixe uma resposta